Atuação do fisioterapeuta esportivo ganha destaque no Brasil

Com o passar dos anos e o aumento do número de patologias relacionadas ao sedentarismo, os brasileiros têm buscado cada vez mais a prática de atividades esportivas para aumentar a qualidade de vida. Várias categorias das Ciências da Saúde se encaixam nesse quadro, como Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional. Visando os profissionais que atuam nas áreas relacionadas, o Portal de Periódicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) contempla em seu acervo o título Journal of Orthopaedic and Sports Physical Therapy (JOSPT).

Dados divulgados pelo Ministério do Esporte em 2016 relatam que 54% da população brasileira pratica algum tipo de atividade física ou esportes regularmente. Com isso o fisioterapeuta esportivo ganha espaço, por ser um profissional capaz de avaliar, identificar e prevenir disfunções relacionadas ao risco de lesão. No Brasil, mais de 500 profissionais recebem o título de especialista em fisioterapia esportiva, reconhecido pelo Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (COFFITO) e pela Sociedade Nacional de Fisioterapia Esportiva e da Atividade Física (SONAFE Brasil).

Segundo o COFFITO existem hoje mais de 260 mil profissionais registrados, entre fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais. Diante dos registros, a tendência é que a produção científica nacional cresça e que os profissionais estejam cada vez mais qualificados para atender a demanda.

Editado pela American Physical Therapy Association, o JOSPT tem um forte papel nesse sentindo, atuando como referencial bibliográfico especializado. A publicação abriga conteúdo cientificamente rigoroso e clinicamente relevante para fisioterapeutas e outros profissionais na comunidade de saúde para promover boas práticas relacionadas ao esporte em todo o mundo. Para este fim, o periódico apresenta pesquisa recente baseada em evidências e casos clínicos de saúde musculosquelética, lesões e reabilitação, incluindo Fisioterapia, Ortopedia, Medicina Esportiva e Biomecânica.

O conteúdo assinado pela CAPES para a comunidade acadêmica varia desde o início da produção da revista científica, em 1979, até a edição atual – outubro/2017. O volume mais recente trata com ênfase de crianças e adolescentes, com 16 artigos que abordam condições muscoesqueléticas, dor lombar, desenvolvimento psicomotor, hipermobilidade articular sistêmica, entre outros tópicos. As edições estão disponíveis¹ em texto completo.

Com um fator de impacto de 2.825, o JOSPT está entre as revistas científicas de Fisioterapia de maior classificação no Journal Citation Reports² (JCR 2016) – Science Edition, da Clarivate Analytics. Ele é o oitavo dos 65 periódicos na categoria de Reabilitação; o 12º de 75 títulos em Ortopedia; e novamente o 12º de 81 publicações em Ciências do Esporte. 

Para acessar o conteúdo, entre na opção Buscar periódico do Portal.

¹Verifique o conteúdo do Portal de Periódicos disponível para sua instituição.
²Pesquisa realizada no JCR em 02/10/2017

Alice Oliveira dos Santos

Fonte: Portal CAPES.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Biblioteca oferece treinamentos sobre uso do Scopus, ScienceDirect e Mendeley

Biblioteca oferecerá mais uma edição da capacitação para o uso do Mendeley