Cesárea aumenta em 58% risco de obesidade, indica pesquisa

O risco de ficar obeso na idade adulta é 58% maior para quem nasce de cesárea do que de parto natural. A conclusão é de pesquisa que acompanhou 2.057 pessoas no nascimento e os 25 anos de idade, organizada pela USP de Ribeirão Preto e publicada no "American Journal of Clinical Nutrition".
 
A vendedora Ana Cláudia de Castro, 32, de Ribeirão Preto (SP), que nasceu de cesárea
Um motivo possível para essa relação é que, na cesárea, o bebê não entra em contato com a flora vaginal da mãe, como no parto normal.

A falta de contato pode afetar a formação da flora intestinal, facilitando a obesidade, segundo a gastroenterologista Helena Goldani, uma das autoras do trabalho.

Outros estudos já mostraram que crianças com menor quantidade de bactérias "boas" para a flora intestinal no primeiro ano de vida eram mais obesos aos sete anos. Os pesquisadores da USP decidiram, então, avaliar a hipótese em adultos.

Um grupo de jovens nascidos em 1978, cujos dados de parto haviam sido registrados, foi convocado para uma nova avaliação feita entre 2002 e 2004.

Os jovens, com idades entre 23 e 25 anos, foram pesados e responderam a questões sobre atividade física e alimentação, entre outras.

Dos que nasceram de cesárea, 15,2% tinham índice de massa corporal acima de 30, que indica obesidade. Entre os nascidos de parto normal, 10,4% eram obesos.

São casos como de Ana Cláudia de Castro, 32. Ela nasceu de cesárea e diz sempre ter "brigado" com a balança.

"Consigo emagrecer, mas, depois, ganho peso."

Agora, os pesquisadores vão analisar a flora intestinal de bebês nascidos de parto cesariano. Eles estão coletando fezes de bebês que hoje têm um ano.

Fábio Ancona, pediatra nutrólogo da Unifesp, diz que o resultado da pesquisa serve como alerta, porque o Brasil é "recordista" de cesáreas.

JULIANA COISSI, de Ribeirão Preto

Fonte: Folha.com, 17/05/2011

Referência do artigo:
Goldani, H. A. ; Bettiol, H. ; Barbieri, M. A. ; Silva, A. A. ; Agranonik, M. ; Morais, M. B. ; Goldani, M. Z. Cesarean delivery is associated with an increased risk of obesity in adulthood in a Brazilian birth cohort study. American Journal of Clinical Nutrition, p. press, 2011.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Feliz 2011

Wiley promove webinar sobre publicação de artigos em revistas científicas

Plataforma dos treinamentos online passa por atualização e oferece novas funcionalidades