quinta-feira, 3 de julho de 2014

Dia da Gastronomia Regional comemora a pesquisa sobre a culinária gaúcha


A pesquisa resultou na construção da cartografia da gastronomia riograndense.
Foto: FAPERGS


             A celebração do Dia da Gastronomia Regional e dos Produtos Regionais ocorreu nesta quarta-feira (2), com um coquetel de confraternização promovido pelo Grupo de Trabalho de Gastronomia do Governo do Estado.
             Aproximadamente 400 pessoas ligadas ao setor de alimentação e bebidas, entre produtores, comerciantes, agricultores familiares, representantes de universidades e autoridades federais, estaduais e municipais, reuniram-se com o governador Tarso Genro no Palácio Piratini. Instituído em 2012 e vinculado à Casa Civil, o grupo promove a culinária gaúcha e chama atenção para os produtos do Rio Grande do Sul.
             Na ocasião, foi destacado o investimento realizado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul - Fapergs, através do Edital RS Mais Gastronomia com a aplicação de recursos de mais de R$ 451 mil para incentivar a culinária regional e o turismo em todas as regiões do Estado. O edital busca resgatar os aspectos culturais, sociais e econômicos da gastronomia gaúcha. O aporte financeiro é destinado a pesquisadores doutores nas áreas de sociologia, antropologia, gastronomia, história, geografia, química de alimentos, tecnologia de alimentos, turismo e nutrição.
            A diretora presidente da Fapergs, Nádya Pesce da Silveira ressaltou a interdisciplinaridade em torno da pesquisa da gastronomia gaúcha. “O envolvimento de pesquisadores historiadores, sociólogos, químicos, nutricionistas demonstra a abrangência temática da gastronomia gaúcha”, comentou Nádya.
            "A gastronomia é um fator fundamental no turismo de qualquer país, e cresce cada vez mais no mundo inteiro. O Estado tem todos os elementos para construir importantes e saborosos roteiros. Temos um caminho bastante promissor pela frente, com viés econômico e cultural que nos anima", disse o governador.
            "Queremos celebrar com o segmento um trabalho de três anos, que buscou intensamente identificar e divulgar as origens das diferentes práticas alimentares do RS, suas influências na culinária gaúcha e contribuição para uma alimentação saudável e sustentável, sempre respeitando a cultura alimentar de cada região do Estado", afirmou a coordenadora do grupo de trabalho, Jussara Dutra. Segundo ela, o debate sobre o tema aproximou o segmento. "Promovemos diversas ações com resultados altamente positivos".
 

Pesquisa em Culinária Regional
           O coquetel também serviu para a apresentação do resultado do empenho de mais de três anos do grupo, a Pesquisa em Culinária Regional. O estudou analisou práticas alimentares que contribuíram para a formação da identidade do setor no Rio Grande do Sul. Desde o início da pesquisa já foram visitados 82 municípios, com 600 pessoas entrevistadas. Entre eles estão grupos de terceira idade, antigos cozinheiros, técnicos da Emater, agricultores familiares, proprietários de agroindústrias familiares, que contam um pouco da sua cultura alimentar. O trabalho é realizado por quatro equipes de pesquisadores. A pesquisa resultou na construção da cartografia da gastronomia riograndense.
 

Grupo de Trabalho de Gastronomia
          Criado em dezembro de 2011 pelo governador Tarso Genro para valorizar e integrar a diversidade cultural do Estado, o Grupo de Trabalho de Gastronomia reúne uma grande rede institucional de pesquisa gastronômica.
         Além de resgatar receitas tradicionais, divulga as características das etnias regionais inseridas na culinária gaúcha, como a influência das imigrações italiana, alemã, indígena, portuguesa e espanhola. Tem como objetivo pesquisar a cultura alimentar, através do resgate de receitas emblemáticas do Estado, contextualizando-as e buscando suas origens, além de contribuir para a valorização da produção local, em especial produtos da agropecuária familiar e de agroindústrias das diferentes regiões do Estado. Busca também incentivar seu uso na gastronomia, como forma de geração de renda e elemento de desenvolvimento regional.
       O grupo é formado por representantes de 64 entidades entre faculdades ligadas aos cursos de Gastronomia, Turismo, Nutrição e Hotelaria, secretarias de Estado, representantes de instituições, sindicatos e associações ligadas aos setores de alimentação e bebidas, além da participação de profissionais da área, como chefs e cozinheiros.


FONTE: FAPERGS, 3/07/2014 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário: