segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Governo estadual lança cartilha para combater falta de informações sobre pessoas com deficiência

       
O manual de 34 páginas, tem tiragem inicial de 5 mil exemplares.

       Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística revelam que 23, 85% dos gaúchos apresentam algum tipo de deficiência, mas apesar do percentual elevado,  essa parcela da população, muitas vezes, sofre com a falta de informação dos seus interlocutores sobre suas limitações, e o desconhecimento sobre como lidar com elas. 
      
     Para elucidar dúvidas e melhorar as condições dessa população, o Governo do Estado lançou, nesta segunda-feira (07) a cartilha ilustrada "Atitudes que Fazem a Diferença com Pessoas com Deficiência", em solenidade realizada no Palácio Piratini.

       O manual de 34 páginas foi elaborado pela equipe técnica da Fundação de Articulação e Desenvolvimento de Políticas Públicas para Pessoas com Deficiência e Altas Habilidades do Rio Grande do Sul (Faders), vinculada à Secretaria da Justiça e dos Direitos Humanos (SJDH). A publicação traz uma parte introdutória com dados gerais sobre os serviços disponíveis no Estado para essa população, sobre acessibilidade e tecnologia, dados estatísticos e legislação. Em seguida, explica os diversos tipos de deficiência e aponta maneiras simples de lidar no dia a dia com pessoas que apresentam algum tipo de limitação.

      Com uma tiragem inicial de 5 mil exemplares, a cartilha será distribuída, primeiramente, em órgãos públicos e enviada às administrações municipais gaúchas. Em breve, nova tiragem permitirá também que escolas e outros ambientes disponham da cartilha.

     O governador em exercício, Beto Grill, destacou durante o ato, o trabalho da SJDH e da Faders na elaboração da cartilha e na implementação do programa RS Sem Limite, o plano estadual que contém ações voltadas às pessoas com deficiência. "Costumamos medir o desenvolvimento do Estado, por meio de obras e de recursos financeiros, mas acredito que só se mede verdadeiramente o desenvolvimento de um lugar quando há melhoria na vida das pessoas. E tenho certeza de que, nesses dois anos, ações como esta têm melhorado a vida dos gaúchos e gaúchas que mais precisam", afirmou.

    No mesmo sentido, o secretário da Justiça e dos Direitos Humanos, Fabiano Pereira, destacou o protagonismo das pessoas com deficiência na elaboração das políticas públicas, citando o sucesso da conferência realizada, em 2012, com os representantes dessa população. "Um dos lemas das pessoas com deficiência é 'nada sobre nós sem nós', e é assim que buscamos a inclusão: construindo a cidadania juntos e garantindo oportunidades iguais a todos", acrescentou Pereira.

   Já a presidente da Faders, Marli Conzatti, lembrou as iniciativas da presidente Dilma Rousseff, em benefício das pessoas com deficiência, como o lançamento do plano Viver Sem Limite. Ela citou que 32 municípios gaúchos já aderiram a versão gaúcha do programa e mais 60 devem fazer o mesmo no primeiro semestre de 2013.

    Uma das frentes previstas no RS Sem Limite, segundo Marli, é disseminar a informação na qual se insere a cartilha lançada nesta segunda. "Este material ajuda a transpor aquelas barreiras que são fruto da desinformação. Todos nós possuímos limitações e habilidades intrínsecas e conhecê-las garante uma vida com mais dignidade e cidadania", afirmou Marli. Representantes do Conselho Estadual das Pessoas com Deficiência, de entidades ligadas ao tema, da OAB e da Famurs estiveram presentes no lançamento da cartilha.

Texto: Gabriel Gabardo
Foto: Caroline Bicocchi
Edição: Redação Secom

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário: