sábado, 8 de dezembro de 2012

Médicos debatem prevenção e tratamento das principais causas de morte no Rio Grande do Sul

Evento reuniu grandes nomes da medicina brasileira e internacional
Foto: Ricardo Duarte / Agencia RBS
Lara Ely

 
          Você sabia que câncer de pulmão mata mais do que acidentes de trânsito no Rio Grande do Sul? E que Porto Alegre é a primeira Capital no Brasil em números de casos de AIDS? Sabia também que doenças do coração são responsáveis pela morte de um terço dos gaúchos? Para discutir temas como esses, no último sábado, o Hospital de Clínicas de Porto Alegre reuniu grandes nomes da medicina brasileira e internacional para abordar o cenário e alternativas de tratamento para as principais causas de morte no Estado. Abordou, ainda, aspectos que causam sofrimento à população.


          – Se quisermos mudar a realidade, devemos atuar nestes males – adverte Gilberto Schwartsmann, coordenador da iniciativa. O oncologista do Clínicas, que é professor da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), diz que a ideia é enviar o resumo do conteúdo para as principais entidades da classe médica no intuito de que as autoridades políticas possam tomar decisões e fazer reflexões com base nos problemas reais.



FONTEBem-Estar, 8/12/2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário: