sexta-feira, 13 de junho de 2014

Editora lança aplicativo que facilita diagnóstico médico mais rápido





                  A editora do periódico científico "BMJ" (British Medical Journal) acaba de lançar no Brasil um aplicativo grátis no qual o profissional de saúde pode acessar, em tempo real, os principais estudos internacionais.
                  A tecnologia faz uma análise dos sintomas do paciente, seus possíveis diagnósticos e terapias. Em seguida, fornece uma espécie de segunda opinião instantânea.
                  Segundo o médico Ricardo Cypreste, especialista clínico para o "BMJ" no Brasil, estão disponíveis 969 tópicos atualizados em diversas áreas.
                  Por enquanto, o conteúdo está em inglês, mas haverá uma versão traduzida para o português até o fim do ano.
                 Chamado de "BMJ Best Practice", o app é voltado para smartphones e tablets com sistemas iOS e Android. Após ser baixado, pode ser consultado off-line.
                 Para acessá-lo, o profissional de saúde precisa entrar na loja virtual (iTunes ou Google Play), buscar o "BMJ Best Practice", criar uma conta com e-mail e senha e colocar o código acesso: 4249907577.
               A versão para computadores também está disponível gratuitamente no Portal Saúde   Baseada em Evidência (www.periodicos.saude.gov.br). Basta o profissional de saúde fazer o registro.
               "Isso facilita um diagnóstico mais rápido e preciso até mesmo em regiões isoladas.    O profissional só precisa de um aparelho com acesso à internet", explica Cypreste.
              Outra ferramenta digital é o "BMJ Learning", que oferece educação médica continuada, com dezenas de módulos de aprendizagem em texto, vídeo e áudio credenciados e revisados por especialistas do "BMJ".
             O próximo investimento da editora no país é um curso voltado para profissionais que desejam publicar trabalhos em grandes periódicos científicos, como o "BMJ".
             "O Brasil avançou na quantidade de publicações no exterior, mas precisa melhorar em qualidade", diz Cypreste.
              O curso deve acontecer a partir de janeiro de 2015, será on-line e em inglês.
Além do "British Medical Journal", fundado em 1840, a editora publica outros 60 títulos especializados. 

CLÁUDIA COLLUCCI
De São Paulo



FONTE: Folha de São Paulo, 11/06/2014. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário: