segunda-feira, 4 de novembro de 2013

Novembro é marcado pelo combate ao câncer de próstata



Depois do Outubro Rosa, novembro é o mês da campanha que busca
conscientizar os homens sobre o câncer de próstata
Foto: Divulgação / Laine Valgas





          Nesta segunda-feira (04), o Congresso Nacional homenageará durante plenária a campanha de conscientização sobre o câncer de próstata Novembro Azul. Após a homenagem, marcada para acontecer às 17h, o Congresso receberá uma iluminação azul em apoio à iniciativa. No Rio de Janeiro, o Cristo Redentor e a Igreja da Penha também receberão a luz azul.
         Já nesta terça-feira, a Câmara dos Deputados lançará a Frente Parlamentar de Atenção Integral à Saúde do Homem, sob a liderança do deputado Jorge Silva (PROS-ES). O evento ocorrerá às 17h30.
         De acordo com o presidente da SBU, Aguinaldo Nardi, cerca de 30% dos pacientes do SUS são diagnosticados com câncer de próstata já avançado. Se forem descobertos no início, 90% dos casos são curáveis.
       — Um a cada seis homens terá câncer de próstata e 1 a cada 36 morrerá da doença — afirma Nardi.
         De acordo com ele, falta uma porta de entrada para o paciente masculino. Hoje, Centros de Referência da Mulher recebem as pacientes encaminhadas pelo programa de saúde da família, o que agiliza seu atendimento. Já o homem, se tiver suspeita de alguma doença, é encaminhado aos ambulatórios de especialidades e aguardará, talvez, meses para ter uma primeira consulta. Por isso, a SBU vai entregar uma lista de sugestões aos parlamentares, entre elas está a criação de Centros de Referência em Saúde do Homem, para melhorar seu acesso ao SUS.
O câncer de próstata
O câncer de próstata é mais incidente que o câncer de mama, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), que em sua estimativa 2012/2013 apontou 60.180 novos casos de câncer de próstata e 52.680 de mama. Pesquisa* realizada pelo Datafolha para a SBU, em 2009, constatou que o preconceito com o exame de toque retal ainda é forte no Brasil. Apenas 32% dos homens brasileiros declararam já ter feito o exame.
Confira entrevista com o oncologista Amândio Soares e entenda a doença:
O que é o câncer de próstata?
Amândio: Câncer, também conhecido como neoplasia, é uma doença na qual ocorre um crescimento exacerbado e desordenado de algumas células. No caso do câncer de próstata, essas células são originariamente da próstata, e podem invadir os tecidos e órgãos e espalhar-se para outras partes do corpo, o que denominamos metástases.
Como se desenvolve?
Amândio: Habitualmente o câncer de próstata é uma doença indolente, de crescimento lento, habitualmente acometendo homens com idade acima de 50 anos. Embora não seja conhecida sua causa, é sabido que fatores genéticos estão envolvidos, sendo que homens com parentesco de 1° grau de neoplasia de próstata apresentam risco mais elevado de desenvolver a doença.
O que o paciente sente?
Amândio: Na fase inicial os pacientes não apresentam sintomas. Grande parte dos pacientes permanecerá assintomática ou terão sintomas urinários (dificuldade para urinar e aumento da freqüência urinária), posteriormente podendo evoluir para quadro de obstrução urinária, dor no reto ou óssea, fraqueza e desânimo.
Como se faz o diagnóstico?
Amândio: O diagnóstico de certeza é feito com a biópsia da próstata. Os pacientes que apresentarem no sangue aumento do antígeno prostático específico (PSA em inglês) e/ou alteração no toque retal são candidatos à realização de ultra-sonografia transretal com biópsia da próstata para verificar a presença da doença na próstata.
Como se trata?
Amândio: O tratamento do câncer da próstata é multidisciplinar, podendo envolver cirurgia, radioterapia, uso de hormônios ou quimioterapia. A escolha do tratamento ideal é feita dependendo do estágio da doença e das características de cada paciente.
Qual é o prognóstico?
Amândio: O prognóstico no câncer de próstata está relacionado com o estágio da doença ao diagnóstico, o tipo de câncer (existem alguns tipos mais agressivos que outros) e o estado geral do paciente.
Existe maneira de fazer o diagnóstico precoce do câncer de próstata?
Amândio: O diagnóstico precoce do câncer de próstata é feito através do uso da medida do PSA e do exame clínico periódico, como screening da doença. Entretanto, mesmo adotando esta prática para a detecção precoce da doença não foi observado que naqueles em que a doença foi diagnosticada mais precocemente a sobrevida elevou-se. É por esta razão que instituições como o Instituto Nacional do Câncer não recomenda a utilização do screening em câncer de próstata.
Existe cura para o câncer de próstata?
Amândio: Sim, em vários casos, quando a doença é diagnosticada em fase inicial e o tratamento é adequado.
Deve-se operar ou não?
Amândio: Se a neoplasia de próstata é diagnosticada em estágios iniciais, a cirurgia é uma das opções terapêuticas, assim como a radioterapia e a braquiterapia.
* pesquisa realizada com 1.061 homens com idades entre 40 e 70 anos, de 10 capitais brasileiras (Belo Horizonte, Belém, Cuiabá, Curitiba, Fortaleza, Manaus, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro e São Paulo).
FONTE: Zero Hora, Bem-Estar, 4/11/2013

Um comentário:

  1. Avatares do Second Life, realizam evento em prol da CAMPANHA NOVEMBRO AZUL, PREVENÇÃO CONTRA O CÂNCER DE PRÓSTATA.
    http://videolog.tv/1027657

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário: