terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Ministério da Saúde anuncia investimento de R$ 4 milhões em pesquisas sobre DST/Aids e hepatites virais



       O Ministério da Saúde abriu na sexta-feira passada, 11 de janeiro, uma nova seleção para pesquisas em DST, aids e hepatites virais. O edital contempla 23 linhas de pesquisa. Um dos temas que poderá ser estudado é a aceitabilidade e a efetividade de novas tecnologias de prevenção ao HIV, como profilaxia pré-exposição sexual, circuncisão, tratamento como prevenção e microbicidas. Outro exemplo de pesquisa a ser abordada é sobre a ocorrência de casos de hepatite D fora da Amazônia Ocidental.

     Ao todo, serão investidos R$ 4 milhões no financiamento desses estudos. As inscrições estão abertas e o edital completo pode ser acessado no site www.aids.gov.br/edital/2013/52745.

   Os projetos devem se alinhar a três grandes temas propostos: 1) prevenção e epidemiologia; 2) diagnóstico e desenvolvimento tecnológico; 3) gestão e avaliação de políticas públicas de saúde. A maior parte dos recursos – R$ 2 milhões – se destina a pesquisas voltadas para prevenção e epidemiologia.

    Na prática, os estudos precisam conter aspectos como análises das condições de vida e de saúde de pessoas vivendo com esses agravos e definição de novas estratégias de testagem. A abrangência do levantamento incluirá também a integração dos instrumentos de planejamento e gestão regionais.

   Entre as populações-alvo dos estudos estão profissionais do sexo, homens que fazem sexo com homens, travestis e transgêneros. O investimento em pesquisas tem como foco, ainda, pessoas privadas de liberdade e população de rua. “É fundamental conhecer as metodologias de intervenções locais bem-sucedidas, principalmente com foco em populações em situação de maior vulnerabilidade”, avalia o diretor do Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde, Dirceu Greco.

    Segundo ele, o incentivo à pesquisa contribui para o aprimoramento da política brasileira de aids e hepatites virais, e para a implementação de políticas públicas de saúde.

   Podem participar da seleção instituições de ensino superior, institutos e centros de pesquisa e desenvolvimento, públicos ou privados, sem fins lucrativos. Empresas públicas, organizações não governamentais e serviços de saúde que desenvolvam atividades de pesquisa também estão aptos a concorrer ao financiamento.

    A data limite de recebimento no protocolo do Departamento é 11 de março de 2013. O resultado final da seleção deve ser divulgado no dia 28 de março, por meio do site www.aids.gov.br.

Redação da Agência de Notícias da Aids com informações do Ministério da Saúde


FONTE: Agência de Notícias da Aids, 14/01/2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário: