sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Ciência sem Fronteiras abre chances de estudos em 15 países



         A coordenação do programa federal Ciência sem Fronteiras publicou novos editais sobre inscrições de universitários brasileiros de graduação e da pós-graduação interessados em intercâmbio internacional de estudos, predominantemente pelo sistema bolsa sanduíche, que permite um ano no exterior. Desta vez, a oportunidade é para Itália, Alemanha, Austrália, Canadá, Coréia do Sul, Estados Unidos, Holanda, Reino Unido, Espanha, França, Portugal, Suécia, Hungria, Japão e Noruega.


      Algumas das exigências apresentadas nos editais é de que o candidato esteja matriculado em curso de nível superior que contemple as áreas e temas do programa, possuir nacionalidade brasileira e ter cursado no mínimo 20% e no máximo 90% da grade curricular integral. Também é preciso assumir o compromisso de permanecer no Brasil pelo menos o dobro do tempo que permanecer no exterior, para por em prática o que aprendeu, como compensação ao investimento feito pelo governo federal. Exige-se a comprovação de fluência na língua do país pretendido, através de testes de proficiência.

      O programa envolve os ministérios da Educação e da Ciência, Tecnologia e Inovação, juntamente com suas instituições de fomento, que são a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). A seleção leva em conta o histórico escolar e a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A bolsa de estudos, por um ano, inclui despesas de viagem, alimentação e hospedagem. O foco são as áreas de ciências exatas, biomédicas e tecnológicas ou da área de energia, em cursos como engenharia, química, física, computação, tecnologia da informação, medicina, biotecnologia e desenho industrial, entre outros.


Veja os editais aqui


FONTE: FAPERGS, 23/11/2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário: