segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Uma viagem ao fundo da mente

Susan Greenfield aborda hoje relação entre cérebro e novas tecnologias de comunicação

Qual o futuro da mente humana? A medicina está perto de encontrar soluções para doenças degenerativas cerebrais? Deixar o filho grudado nos jogos do tablet pode influenciar o desenvolvimento cognitivo?
A ciência tem mais perguntas do que respostas a respeito dos efeitos da tecnologia sobre o cérebro.


Para falar sobre a relação das novas tecnologias de comunicação com a neurociência, a baronesa Susan Greenfield, professora de Oxford e diretora da Royal Institution da Grã-Bretanha, profere conferência no ciclo Fronteiras do Pensamento, às 19h30min de hoje, no Salão de Atos da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) . Em entrevista a Zero Hora, Susan antecipou que não pretende demonizar a comunicação em rede:

— Não cabe a mim avaliar se os efeitos são positivos ou negativos. Prefiro não emitir julgamentos.


Na palestra, ela planeja expor pesquisas decorrentes do trabalho que realiza há mais de 20 anos no campo da bioquímica e da eletrofisiologia, especialmente as que tratam de doenças degenerativas cerebrais, como Parkinson e Alzheimer.

Para Susan, o cérebro humano é muito sensível ao ambiente. Por isso, é preciso ficar atento aos sintomas que começam a ser notados a partir do uso exagerado de internet, jogos e equipamentos eletrônicos. Esses efeitos, segundo a especialista, afetam não apenas o cérebro, mas principalmente o comportamento social.

Autora combina atividade acadêmica e militância política

Integrante da Câmara dos Lordes, a psicofarmacóloga atua muito além da esfera acadêmica. Como baronesa, sua militância política traz temas sobre a neurocognição e ciência para dentro do parlamento inglês. Como diretora do Institute for the Future of the Mind, promove estudos que exploram os paralelos entre os cérebros dos muito jovens e dos muito idosos e sua vulnerabilidade à tecnologia, à manipulação química e a doenças. Também é fundadora da instituição beneficente Science for Humanity, rede de cientistas que colabora para a criação de soluções para problemas cotidianos.


Com pelo menos meia dúzia de livros sobre neurociência, Susan ganhou reconhecimento principalmente pelas obras Jornada aos Centros da Mente Rumo à Ciência da Consciência (1995), Vida Privada do Cérebro (2000) e As Pessoas de Amanhã (2003).

O Fronteiras do Pensamento Porto Alegre é apresentado pela Braskem e tem patrocínio de Unimed Porto Alegre, Natura, Gerdau e Grupo RBS. O projeto conta com parceria da UFRGS, apoio da Petrobras no módulo educacional e parceria cultural de Unisinos, prefeitura de Porto Alegre e governo do Estado do Rio Grande do Sul.


Serviço
O que: Susan Greenfield no Fronteiras do Pensamento
Quando: hoje, às 19h30min
Onde: Salão de Atos da Ufrgs (Av. Paulo Gama, 110)
Informações: (51) 3019 -2326


FONTE: Zero Hora, 17/09/2012, p. 27

Deixe seu comentário:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário: