terça-feira, 17 de abril de 2012

Estudos científicos em Saúde receberão R$ 165 milhões

Recursos, que vão para estudos de estratégias para fixação de médicos no SUS, terapia celular, redução do tempo de espera, dentre outros, foram anunciados durante abertura do Encontro com a Comunidade Científica 2012.

O ministro Alexandre Padilha anunciou um investimento de R$ 165 milhões em pesquisas na área de Saúde, este ano. Serão publicados este ano seis editais em diferentes áreas: terapia celular, doenças negligenciadas, gestão do trabalho e educação em saúde, pesquisa clínica, avaliação de tecnologias e coortes (estudos longitudinais). “O intuito é incentivar pesquisadores a encontrar soluções inovadoras para serem aplicadas no SUS e aprimorar o atendimento e a assistência ao usuário”, explicou o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, na abertura do Encontro com a Comunidade Científica 2012, que teve início na segunda-feira (16) e segue até quarta (18), e reúne cerca de 600 pesquisadores.

“Esta é a hora da virada para nós reduzirmos a dependência tecnológica do Brasil”, declarou o ministro aos pesquisadores. “O lançamento de pesquisas voltadas para as necessidades da população nos permite sonhar e avançar para consolidar o Brasil como produtor importante de vacinas, por exemplo”, concluiu.

Durante o encontro, foram premiadas pesquisas de destaque, por meio do Prêmio de Incentivo em Ciência e Tecnologia para o SUS – uma espécie de “Oscar da Saúde” –, que está em sua décima edição. Além de reconhecer o mérito científico dos pesquisadores, a iniciativa amplia a divulgação dos resultados das pesquisas, favorecendo sua incorporação pelos serviços públicos de saúde.

“O evento marca a importância de uma política nacional de saúde baseada no conhecimento e na inovação, contribuindo para um novo projeto nacional de desenvolvimento, que se baseia na inovação e na inclusão social. O objetivo é incentivar a independência e autonomia produtiva e tecnológica ao país”, afirmou o secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos, Carlos Gadelha.


FONTE: Portal da Saúde, 17/04/2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário: