quinta-feira, 15 de março de 2012

Após suspeitas, MEC altera exame que avalia universidades



Para evitar manipulações, ministério ampliou número de alunos obrigados a prestar o Enade; medida vale já neste ano.

Medida ocorre após Unip ser acusada de selecionar melhores estudantes para a prova; universidade nega

DE BRASÍLIA

O Ministério da Educação decidiu ampliar já neste ano o perfil dos alunos avaliados pelo Enade como forma de evitar manipulações do exame nacional, que mede a qualidade do ensino superior.

No momento, só formandos são convocados para fazer a prova. A partir de agora, estudantes do penúltimo semestre também serão avaliados.

Ontem, a Folha revelou que este era um dos cenários estudados pelo ministério para evitar fraudes no Enade.

O exame é uma forma de o governo federal mensurar, numa escala que vai até 5, os cursos de graduação. Avaliações ruins podem provocar o fechamento de cursos.

A decisão foi tomada duas semanas depois de a Unip, uma das maiores universidades privadas do país, passar a ser investigada pelo MEC por suspeita de alterar a avaliação de seus cursos, selecionando apenas os melhores estudantes para prestar o exame.

A apuração preliminar indica que ela reprovava alunos com notas ruins ou medianas no penúltimo semestre do curso -deixando-os impossibilitados de prestar o Enade- e os aprovava posteriormente.

A universidade nega ter adotado essa prática.

A alteração nos critérios da avaliação foi feita por portaria, prevista para ser publicada hoje no "Diário Oficial" da União, e vale já para este ano.

Assim, estudantes com previsão de formatura até agosto de 2013 serão convocados no final de 2012. Os alunos que já tiverem concluído mais de 80% da carga horária do curso também serão chamados.

"Tentar adiar a formatura de um estudante para melhorar o desempenho não vai ser permitido. Nós queremos que todos eles façam [o exame] para a gente ter a verdadeira avaliação de cada instituição", afirmou o ministro da Educação, Aloizio Mercadante.

A portaria definiu ainda quais os cursos que serão avaliados neste ano pelo Enade. Dentre eles estão administração, direito e psicologia, além de habilitações em tecnologia das áreas de gestão comercial e de recursos humanos.

Frase

"Essa alteração resolve o problema de postergar a formatura de alguns alunos por um semestre para poder ter melhor desempenho no Enade"

ALOIZIO MERCADANTE
Ministro da Educação

FONTE: ANDIFES, 15/03/2012



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário: